Escoliose: diagnóstico precoce pode evitar cirurgia e progressão da doença.

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Médico revela que o problema afeta as meninas em maior proporção do que os meninos

A escoliose é um desvio da coluna vertebral que pode se direcionar para a esquerda ou para a direita formando uma curva em “S”. Pode surgir em qualquer fase da vida, e ter várias causas, sendo elas: as causas congênitas, degenerativas, pós-traumáticas e as idiopáticas, quando não se identifica o motivo.

A partir de um raio-x de coluna total, o especialista consegue ter uma visão mais detalhada, podendo mensurar o grau da curvatura, e assim, planejar o tratamento. O procedimento mais adequado leva em consideração fatores como o tipo da escoliose, faixa etária do paciente, graduação do desvio e sintomas apresentados.

“As formas de tratamento são variadas e dependem do grau de desvio da coluna. Inicialmente trabalhamos com observação da evolução do quadro e tratamentos conservadores como a fisioterapia. Alguns casos graves evoluem para cirurgia”, atesta Rogério Vidal, médico ortopedista especializado em coluna pelo Hospital das Clínicas de São Paulo.

Quando a curvatura da coluna tem medidas entre 20 a 40º o tratamento pode ser feito com o uso de um colete. Mesmo que sua utilização seja bem questionada no meio médico. Já no caso de curvas maiores é indicado o tratamento cirúrgico.

O objetivo é impedir que a doença se agrave, seja pelo uso do colete, ou com a cirurgia. “O tratamento cirúrgico é destinado aos casos de desvios severos onde a curvatura seja acima de 40 a 45º”,explica o especialista.

A escoliose afeta as meninas em uma proporção de 9/1 em comparação aos meninos. É necessário que os pais fiquem atentos na fase da adolescência, que é quando acontece o repentino aumento na estatura e mudanças fisiológicas importantes. E quando descoberta na adolescência é possível fazer a terapia adequada para evitar problemas futuros.

Segundo o ortopedista, muitas vezes, o problema é detectado na educação física na escola. Os pais precisam ficar atentos, pois independentemente de onde e por quem seja constatado, a avaliação de um ortopedista é essencial, pois o diagnóstico precoce pode evitar a progressão da doença e até mesmo a necessidade de fazer cirurgia.

JÁ VAI EMBORA?

Assine nossa news para ficar informado sobre nossas novidades.

Open chat