Bursite: 5 fatores que podem causar a doença

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Especialista alerta que sintomas podem surgir em qualquer articulação do corpo

A Bursite se caracteriza pela inflamação da bolsa sinovial, que é uma estrutura que está entre o tendão e o osso e tem a função de amortecer os movimentos e ajudar no deslizamento das estruturas das articulações. Os sintomas são dor nas articulações por volta de uma ou duas semanas, inchaço, vermelhidão ou erupções e febre, nos casos mais graves.

O que causa a bursite são as repetições de movimentos ou quando a pessoa costuma adotar em suas atividades diárias, posições que pressionem as bolsas sinoviais, também conhecidas por bursas. “um exemplo disso, é dormir com as mãos atrás da cabeça, pois comprime os tendões contra o osso do ombro gerando uma inflamação”, explica o ortopedista Dr. Rogério Vidal.

Ainda segundo o médico, “a bursite é uma inflamação que pode ocorrer em qualquer articulação: cotovelos, quadril, joelhos e dedos, por exemplo. Ela não é uma doença hereditária e decorre de um processo inflamatório de toda a articulação”.]

O Dr. Rogério Vidal listou 5 fatores que podem contribuir para o aparecimento dos sintomas da doença:


• Idade: a ocorrência de bursite se torna mais comum com o envelhecimento;


• Ocupações ou hobbies: atividades que exigem movimentos repetitivos ou que exerçam pressão sobre uma articulação específica. Por exemplo: jogar tênis, tocar instrumento musical;


• Traumas ortopédicos nas articulações: há quem diga que as cicatrizes ajudam a contar as histórias de uma vida, mas os traumas podem trazer inflamações crônicas;


• Infecções – é fundamental identificar as causas e fazer o tratamento adequado;


• Doenças como: artrite reumatoide, gota, diabetes – exames regulares podem apontar algumas dessas condições que favorecem o aparecimento dos sintomas da bursite.

Segundo Vidal, a primeira tentativa de tratamento deve levar em conta procedimentos conservadores como repouso, fisioterapia e medicação via oral para a dor. “Se o caso já estiver em estado avançado, o paciente pode recorrer a injeções locais de corticoides para reduzir a inflamação ou punção para retirar o
líquido resultante da inflamação”, conclui o ortopedista.

JÁ VAI EMBORA?

Assine nossa news para ficar informado sobre nossas novidades.

Open chat